Maio amarelo: Sistema do Transporte apoia o movimento

Durante todo o mês, instituições públicas e privadas se unem em prol de um trânsito mais seguro

Na manhã desta terça-feira (2/5), foi realizada a cerimônia de lançamento da campanha Maio Amarelo 2023, no auditório do Ministério dos Transportes, em Brasília (DF). O Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para a redução de acidentes de trânsito. O objetivo é realizar ações durante todo o mês, de modo a difundir conhecimento a respeito de um trânsito mais seguro. Essa é a décima edição da iniciativa.
Em 2023, a CNT e o SEST SENAT são apoiadores centrais da campanha, que conta com esforços do Observatório Nacional da Segurança Viária, do Ministério dos Transportes e do Ministério das Cidades. O movimento objetiva realizar uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema “segurança viária” e mobilizar toda a sociedade.
Na ocasião, o presidente do Sistema Transporte, Vander Costa, destacou que a segurança no trânsito sempre ocupou lugar de destaque nas ações das instituições que integram o Sistema – CNT, SEST SENAT e ITL. “Com muita satisfação, somos, pelo terceiro ano consecutivo, os apoiadores centrais dessa importante causa. Espero que consigamos ampliar a reflexão crítica sobre a relevância da segurança viária. É importante termos em mente que essa batalha não começa nem se encerra em maio. O mês é apenas uma referência para a revitalização do discurso e das práticas em favor de uma cultura de respeito à vida”, explicou Costa.
O principal propósito das leis de trânsito é proteger a vida de pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas. Assim, quando alguém respeita essas regras, escolhe a vida. Por isso, neste ano, o conceito da campanha Maio Amarelo é “No trânsito, escolha a vida!”. Adrualdo Catão, secretário nacional de Trânsito da Senatran (Secretaria Nacional de Trânsito), destacou a importância da iniciativa. “Nós somos o terceiro país com mais mortes no trânsito, no mundo. Essa é uma marca que nos envergonha. São mortes evitáveis; e elas não têm preço. Essa campanha serve para intensificar as ações que já praticamos durante todo o ano. Não podemos admitir mais essas estatísticas. Vamos trabalhar juntos para mudarmos essa realidade”, encorajou.
Paulo Guimarães, presidente do Observatório Nacional da Segurança Viária, enfatizou que 2023 é um ano importante e significativo para o movimento, que completa dez anos. “O Maio Amarelo é um assunto que vem crescendo ano após ano. A campanha tem o objetivo de chamar a sociedade para fazer boas escolhas. Nos últimos dez anos, falamos muito de autocuidado. Neste ano, a gente faz uma provocação diferenciada, estimulando as pessoas a cobrarem comportamentos adequados dos que estão ao redor.”
Durante a cerimônia, foi realizado o lançamento de um selo personalizado com a logomarca da campanha e um carimbo comemorativo em homenagem aos dez anos do Maio Amarelo.
Temístocles Rodrigues, diretor de Operações dos Correios, afirmou que o lançamento do selo reafirma o compromisso da empresa com a segurança do trânsito no país. “Como a única instituição presente em todos os municípios brasileiros, a nossa empresa possui a maior frota logística do Brasil. São mais de 23 mil veículos próprios circulando todos os dias, pelas nossas ruas, avenidas e estradas. Sabemos, portanto, da importância de se desenvolverem ações para prevenir acidentes e promover a educação viária. Construir uma mobilidade mais pacífica é escolher um futuro com mais segurança”, finalizou.
SEST SENAT engajado com o Maio Amarelo
Mais uma vez, para reforçarem os objetivos da campanha, todas as 162 unidades do SEST SENAT estão realizando uma grande mobilização nacional. Estamos oferecendo, ao longo deste mês, ações de promoção de saúde de pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas, além de atividades de educação de trânsito.

TRC NA MÍDIA: Parceiros apresentam balanço

O balanço da campanha “Ir e Vir Seguro”, uma iniciativa do SETCEMG em parceria com a PMRv, DER, DNIT e PRF, foi destaque na imprensa de Belo Horizonte e Minas Gerais.

Gladstone Lobato, presidente do SETCEMG, falou para jornais, portais e TV, sobre o quanto a campanha foi importante para os transportadores e usuários das vias. “Conseguimos ter previsibilidade em nossas viagens e, assim, evitar transtornos causados pelas chuvas, como queda de barragens e interrupções de rodovias”.

Acompanhe algumas das notícias nos links que seguem:

https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/mg1/video/raio-x-das-rodovias-e-divulgado-11570428.ghtml

https://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2023/04/27/interna_gerais,1486891/apesar-do-aumento-de-acidentes-numero-de-vitimas-cai-nas-rodovias-de-mg.shtml

https://www.otempo.com.br/cidades/numero-de-acidentes-cresce-nas-estradas-de-minas-mas-casos-com-vitimas-caem-21-1.2858267

Balanço da campanha “Ir e Vir Seguro”, aponta uma redução de 57% nas interdições das rodovias de Minas Gerais

Setcemg, PMRv-MG, DER-MG e DNIT apresentaram um balanço da primeira fase da campanha que tem a proposta de levar mais segurança para as rodovias mineiras

O Sindicato de Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Minas Gerais (Setcemg), em parceria com a Polícia Militar Rodoviária de Minas Gerais (PMRv-MG), o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) apresentaram o balanço da primeira fase da campanha “Ir e Vir Seguro”. A iniciativa tem o intuito de antecipar, prevenir e mitigar riscos para os usuários das estradas através da visualização de informações (interdições totais ou parciais) de todas as rodovias de Minas Gerais por meio do mapa interativo que indica, inclusive, rotas alternativas.

A coletiva foi realizada na sede do Setcemg (Avenida Antônio Abrahão Caram, 728, bairro São José, Belo Horizonte – MG), no dia 27 de abril. Na oportunidade estiveram presentes o presidente do Setcemg, Gladstone Lobato, e representantes das entidades parceiras. Juntos, eles fizeram um balanço da campanha, que contou também com blitzes educativas, outdoors nas principais saídas da capital e spot de rádio.

De acordo com Major Robson Almeida, da PMRv-MG, esse banco de dados, alimentado todos os dias com as informações compartilhadas, serve para monitorar as rodovias de forma mais eficiente. Com isso, além de reforçar a segurança para o motorista que vai utilizar as estradas é uma oportunidade de cobrar melhorias para as rodovias de Minas Gerais.

“Com o desenvolvimento da plataforma para monitoramento para registro dos eventos e fenômenos, disponibilizando o mapa com os pontos de interdição parciais e totais em MG, observamos que no final de 2022, com o início da campanha e a união de esforços de todas as entidades envolvidas, já com um histórico do que havia acontecido no mesmo período do ano anterior, conseguimos disponibilizar para os órgãos responsáveis pela manutenção e prevenção das informações dos pontos onde haviam acontecido os problemas no ano anterior. Os órgãos puderam verificar os locais e se anteciparem nas obras e soluções de engenharia para evitar novas ocorrências. Com isso, em 2023, conseguimos ter menos interdições, e as que tivemos foram resolvidas com mais eficiência. Tivemos uma redução de 57% nas interdições das estradas e de todas que ocorreram no período, 80% já foram solucionadas”, destaca o Major.

Ele ainda acrescenta que, por parte da Polícia Militar, estão tentando trabalhar no sentido de, além de ser catalisadores dos esforços institucionais conjuntos, também trabalhar na questão dos acidentes de trânsito. “Houve nesse período um aumento de 2,5% no número geral de acidentes. Como houve uma diminuição das interdições, o fluxo das vias foi bem maior, portanto o aumento é considerado pequeno. Além disso, tivemos um resultado extremamente significativo e que nos importa muito, a redução da vitimização. Houve um aumento no número de acidentes, mas o número de vítimas caiu nesse período em 21%. Isso mostra que o trabalho que foi feito foi um sucesso e nos motiva a manter a parceria com os outros órgãos envolvidos e dar continuidade à campanha”.

Segundo o presidente do Setcemg, Gladstone Lobato, um dos pontos positivos da campanha foi a questão da previsibilidade das viagens. “Para o setor de transporte de carga de um modo geral, conseguimos obter, por meio da campanha, informações de forma muito mais ágil e tivemos condição de saber qual a situação das estradas de forma antecipada para assim traçar a rota mais adequada, desviando de pontos críticos e evitando atrasos e transtornos. Sem sombra de dúvidas conseguimos atingir esse objetivo”, acrescenta.

Outro que também avalia a campanha de forma positiva é o diretor do DER-MG, Cristiano Coelho. “Com a utilização do mapa interativo foi possível verificar as regiões do Estado de forma espacial, com maior volume de ocorrências causadas pelas chuvas e oferecer aos usuários uma informação mais rápida e precisa dos locais com algum tipo de problema, sendo que no caso onde ocorreram interdições, ali mesmo se conseguia consultar uma rota alternativa e, consequentemente, planejar a viagem com mais precisão”, salienta.

Segundo ele, durante todo o período chuvoso, assim que era informado de alguma ocorrência, uma equipe do DER-MG era deslocada para confirmar o caso, sendo ele constatado, era imediatamente implantada uma sinalização de segurança no local. Além disso, essa ocorrência era lançada no sistema de monitoramento. “Em seguida uma análise técnica era realizada para apontar uma solução a ser implantada para resolver o fato, sendo que no caso de interrupção total, muitas vezes a solução era a de implantar uma variante no ponto para restabelecer o tráfego no mais curto espaço de tempo”, explica.

Ele acrescenta que neste período, houve início dos trabalhos de recuperação imediato nos casos que não havia necessidade de elaboração de projeto de engenharia; nos casos em que ocorreram a necessidade de projetos de engenharia (os mais complexos), o mesmo é executado para posterior contratação de execução e recuperação do ponto.

“Entre 2022/ 2023, durante o período chuvoso ocorreram 26 interrupções de tráfego, sendo que deste total 22 já foram solucionadas e quatro se encontram em andamento. Além disso, o DER/MG atuou em centenas de pontos onde ocorreram interdições menores como queda de barreira, pequenas erosões, quedas de árvores”, finaliza o diretor-geral do DER-MG.

A campanha segue no decorrer do ano e com ações focadas nos feriados prolongados, nos períodos chuvosos e de seca.
Veja as fotos no link, aqui>

SETCEMG E PARCEIROS VÃO APRESENTAR BALANÇO DA CAMPANHA IR E VIR SEGURO

O SETCEMG, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar Rodoviária de Minas Gerais (PMRv-MG), Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) convidam para a apresentação do balanço da primeira fase da campanha “Ir e Vir Seguro”.

O Ir e Vir Seguro foi criado com o intuito de antecipar, prevenir e mitigar riscos para os usuários, proporcionando a visualização de informações de todas as rodovias de Minas Gerais por meio do link (google.com/maps/d/edit?mid=1LWPe79KMUz4OUWcAuViGU5RfTHraffuA&usp=sharing), o que facilita ao motorista saber antecipadamente a condição da rodovia e programar a rota da sua viagem. No período chuvoso, o objetivo foi monitorar os eventos em consequência das chuvas e levar as informações para os parceiros envolvidos para dar agilidade às soluções. A campanha contou ainda com blitzes educativas, outdoors nas principais saídas da capital, spot de rádio e um hotsite com as principais informações da campanha e notícias atualizadas.

Segundo o presidente do SETCEMG, Gladstone Lobato, um dos pontos positivos da campanha foi a questão da previsibilidade das viagens. “Para o setor de transporte de carga de um modo geral, com a campanha conseguimos obter informações de forma muito mais ágil e tivemos condição de saber qual a situação das estradas de forma antecipada para assim traçar a rota mais adequada, desviando de pontos críticos e evitando atrasos e transtornos. Sem sombra de dúvidas conseguimos atingir esse objetivo”, acrescenta.

O balanço da primeira fase da campanha será apresentado no dia 27 de abril, às 10h, na sede do SETCEMG(Avenida Antônio Abrahão Caram, 728, bairro São José, Belo Horizonte – MG). A campanha segue no decorrer do ano com ações focadas nos feriados prolongados, nos períodos chuvosos e de seca.

Confira os pontos de interdição nas rodovias de Minas Gerais

Nesta sexta-feira (03/03), o mapa interativo da campanha Ir e Vir Seguro indica um total de 134 interdições nas rodovias que passam por Minas Gerais, sejam elas federais ou estaduais. Dessas interdições, 123 são parciais e 11 são totais.

São elas:

MGC 262 / KM286

AMG 150 / KM1

MG 030 / KM20

MG 030 / KM29

MG 030 / KM34

MG 129 / KM166

MG 262 / KM47

BR 356 / KM88

MG 262 / KM70

MGC 354 / KM167,9

MG 235 / KM77

AMG 3225 / KM28

LMG 625 / KM39

MG 232 / KM60

MG 232 / KM67

MG 232 / KM31

MG 232 / KM64

MG 232 / KM27

MG 232 / KM62

MG 232 / KM60

MG 232 / KM48

MG 232 / KM11

MG 232 / KM38

LMG 758 / KM68

MG 232 / KM6

MG 232 / KM53

MG 232 / KM24

MG 329 / KM51

MG 329 / KM50

MG 129 / KM80

MG108 / KM229

MG108 / KM236

MG 262 / KM36

MG111 / KM124

AMG2985 / KM8

AMG2906 / KM12

MG 129 / KM185

MG 443 / KM6

MG 129 / KM194

MGC 482 / KM214

MGC 482 / KM220

MG 132 / KM61

BR 494 / KM178

AMG 420 / KM21

MG 132 / KM44

MG 132 / KM37

MGC 265 / KM172

MG 135 / KM8

MG 135 / KM9

MG 452 / KM12

MG 452 / KM15

MG 452 / KM23

MGC 367 / KM564

MG 010 / KM210

MG 010 / KM198

MG 010 / KM195

LMG 739 / KM24

LMG 739 / KM32

MG 010 / KM138

MG 010 / KM136

LMG 777 / KM31

LMG 777 / KM30

LMG 601 / KM60

LMG 601 / KM58

LMG 642 / KM2

BR 367 / KM172

MG 205 / KM90

MG 114 / KM36

LMG 677 / KM7

MG 114 / KM40

MG 114 / KM41

MG 114 / KM42

MGC 367 / KM320

MGC 367 / KM329

LMG 678 / KM47

LMG 678 / KM50

MG 105 / KM192

MGC 418 / KM35

MGC 418 / KM112

AMG 2805 / KM1

MGC 383 / KM289

MGC 460 / KM62

MGC 460 / KM77

MG 158 / KM11

MG 444 /KM19

MG 050 /KM318

MG 050 /KM378

MGC 491 /KM71

MGC 146/KM534

MG 129 / KM164

MGC 482 / KM60

MGC 120 / KM636

MGC 265 / KM90

MGC 265 / KM136

MGC 265 / KM140

MGC 265 / KM119

MGC 265 / KM119

MGC 285 / KM86

MG 133 / KM23

AMG 3055 / KM8

MG 353 / KM147

BR 494 / KM135

BR 494 / KM139

MGC 369 / KM48

BR 354 / KM586

BR 265 / KM359

BR 265 / KM375

BR 265 / KM350

MG 170 / KM24,8

MG 260 / KM53

MG 117/ KM 74

MGC 381 / KM66

MGC 259/KM 225

MGC 259 / KM199

LMG 750 / KM7

MGC 259 / KM253

BR116 / KM280,9

BR365 / KM429

BR381 / KM229

BR 381 / KM342

BR262 / KM195

BR 262 / KM387

BR040 / KM745

 

TOTAL

BR 458 / KM113

LMG 820 / KM3

MGC 262 / KM242

MGC 383 / KM5

MGC 259 / KM393

MGC 259 / KM393

MGC 369 / KM48

MGC 460 / KM33

LMG 746 / KM22

LMG 503 / KM3

BR459 / KM68

 

Manutenção e recuperação

De acordo com informações divulgadas pela Agência Minas, órgão de informação oficial do Governo Estadual, várias obras de recuperação e manutenção das rodovias mineiras já estão em curso.

A recuperação da rodovia MG-255, no Triângulo Mineiro, já tem mais 90% dos serviços executados. As obras no trecho de 92 quilômetros entre Itapagipe e Iturama deverão ser concluídas até abril.

Já as obras na BR-365 entre os cruzamentos com a CMG-462 (Patrocínio) e o Anel Viário de Uberlândia deverão ser concluídas ainda neste mês, serão realizadas pelo DNIT.

Outra informação é que o Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), autorizou a concessionária Rodovias do Triângulo a iniciar, a partir da sexta-feira (24/2), a administração do lote de rodovias da região, que integra o Programa de Concessões Rodoviárias.

A partir de agora, a concessionária passa a ser a responsável pela exploração da infraestrutura, operação, manutenção, monitoramento, conservação, ampliação da capacidade e manutenção do nível de serviço em 627,4 quilômetros de rodovias na região do Triângulo Mineiro, pelo prazo de 30 anos.

Com informações da Agência Minas

Alerta de chuvas continua em Minas Gerais

O alerta para chuvas fortes continua em Minas Gerais

Minas Gerais tem 177 cidades em alerta para chuvas fortes com até 100 milímetros entre quinta-feira (23 de fevereiro) e esta sexta-feira (24 de fevereiro), segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Os ventos podem chegar a 100 km/h.

Nas estradas são 134 pontos de interdição, sendo 11 interdições totais e 123 parciais.

Acompanhe:

PARCIAL

MGC 262 / KM286

AMG 150 / KM1

MG 030 / KM20

MG 030 / KM29

MG 030 / KM34

MG 129 / KM166

MG 262 / KM47

BR 356 / KM88

MG 262 / KM70

MGC 354 / KM167,9

MG 235 / KM77

AMG 3225 / KM28

LMG 625 / KM39

MG 232 / KM60

MG 232 / KM67

MG 232 / KM31

MG 232 / KM64

MG 232 / KM27

MG 232 / KM62

MG 232 / KM60

MG 232 / KM48

MG 232 / KM11

MG 232 / KM38

LMG 758 / KM68

MG 232 / KM6

MG 232 / KM53

MG 232 / KM24

MG 329 / KM51

MG 329 / KM50

MG 129 / KM80

MG108 / KM229

MG108 / KM236

MG 262 / KM36

MG111 / KM124

AMG2985 / KM8

AMG2906 / KM12

MG 129 / KM185

MG 443 / KM6

MG 129 / KM194

MGC 482 / KM214

MGC 482 / KM220

MG 132 / KM61

BR 494 / KM178

AMG 420 / KM21

MG 132 / KM44

MG 132 / KM37

MGC 265 / KM172

MG 135 / KM8

MG 135 / KM9

MG 452 / KM12

MG 452 / KM15

MG 452 / KM23

MGC 367 / KM564

MG 010 / KM210

MG 010 / KM198

MG 010 / KM195

LMG 739 / KM24

LMG 739 / KM32

MG 010 / KM138

MG 010 / KM136

LMG 777 / KM31

LMG 777 / KM30

LMG 601 / KM60

LMG 601 / KM58

LMG 642 / KM2

BR 367 / KM172

MG 205 / KM90

MG 114 / KM36

LMG 677 / KM7

MG 114 / KM40

MG 114 / KM41

MG 114 / KM42

MGC 367 / KM320

MGC 367 / KM329

LMG 678 / KM47

LMG 678 / KM50

MG 105 / KM192

MGC 418 / KM35

MGC 418 / KM112

AMG 2805 / KM1

MGC 383 / KM289

MGC 460 / KM62

MGC 460 / KM77

MG 158 / KM11

MG 444 /KM19

MG 050 /KM318

MG 050 /KM378

MGC 491 /KM71

MGC 146/KM534

MG 129 / KM164

MGC 482 / KM60

MGC 120 / KM636

MGC 265 / KM90

MGC 265 / KM136

MGC 265 / KM140

MGC 265 / KM119

MGC 265 / KM119

MGC 285 / KM86

MG 133 / KM23

AMG 3055 / KM8

MG 353 / KM147

BR 494 / KM135

BR 494 / KM139

MGC 369 / KM48

BR 354 / KM586

BR 265 / KM359

BR 265 / KM375

BR 265 / KM350

MG 170 / KM24,8

MG 260 / KM53

MG 117/ KM 74

MGC 381 / KM66

MGC 259/KM 225

MGC 259 / KM199

LMG 750 / KM7

MGC 259 / KM253

BR116 / KM280,9

BR365 / KM429

BR381 / KM229

BR 381 / KM342

BR262 / KM195

BR 262 / KM387

BR040 / KM745

 

TOTAL

BR 458 / KM113

LMG 820 / KM3

MGC 262 / KM242

MGC 383 / KM5

MGC 259 / KM393

MGC 259 / KM393

MGC 369 / KM48

MGC 460 / KM33

LMG 746 / KM22

LMG 503 / KM3

BR459 / KM68

Balanço feriado de Carnaval

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) contabilizou sete mortes nas rodovias federais de Minas Gerais entre sexta-feira (17/2) e essa quarta-feira (22/2). O quantitativo é o menor desde 2012, segundo as autoridades policiais.

Além disso, foram registrados 162 acidentes, que ocasionaram 77 vítimas com ferimentos. Houve reduções de 97% e 30% nos números de feridos e mortos, respectivamente, em comparação com o carnaval de 2022, quando 152 pessoas tiveram algum tipo de lesão e dez perderam a vida.

Ao abordar mais de 19 mil veículos, a PRF realizou 4.208 testes de alcoolemia e autuou 173 motoristas por embriaguez, sendo que, deste total, quatro foram presos.

Ao todo, 5.348 veículos foram flagrados pelos radares da PRF transitando com excesso de velocidade, e 652 motoristas acabaram autuados por efetuar algum tipo de ultrapassagem proibida. Além disso, outros 387 foram flagrados na condução dos veículos sem utilizar o cinto de segurança.

Acidentes e mortes em rodovias federais custaram ao país quase R$13 bilhões em 2022

A estimativa faz parte do Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários, da Confederação Nacional do Transporte

O custo total estimado dos acidentes ocorridos em rodovias federais em 2022 foi de R$ 12,92 bilhões. O valor é praticamente 100% maior do que todo o investimento público federal aplicado ano passado na malha pública federal (R$ 6,51 bilhões) e representa um aumento de quase R$ 800 milhões em relação a 2021. Os dados fazem parte do Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários, divulgado pela Confederação nesta sexta-feira, 17.

O ranking de custos de 2022 por estado é liderado por Minas Gerais (R$ 1,69 bilhão), que tem a maior malha rodoviária do país. Na sequência, estão Paraná e Santa Catarina, com R$ 1,41 bilhão e R$ 1,32 bilhão, respectivamente.

O total de registros de acidentes nas rodovias federais em 2022 foi de 64.447, sendo que 52.948 deles acabaram com vítimas (mortos ou feridos). O período de Carnaval foi o campeão de sinistros nas rodovias federais em 2022. De acordo com a análise da CNT, da sexta-feira de folia à Quarta-Feira de Cinzas do ano passado foram registrados 1.160 acidentes. Em segundo e terceiro lugares estão os feriados de Proclamação da República e Corpus Christi, cujo total de acidentes foi de 1.079 e 901, respectivamente. Para ambos também foi considerado o intervalo quantitativo de cinco dias de feriado.

Perfil – Os acidentes e mortes acontecem com maior frequência no fim de semana, de sexta-feira a domingo. Somados, os três dias representam quase metade dos registros de sinistros (48%) e pouco mais da metade do número de mortes (53,7%). Dentre as pessoas envolvidas, prevalecem aquelas acima de 45 anos de idade (28%), sendo que o sexo masculino corresponde a 70% dos envolvidos e 81% do número de óbitos.

Automóveis lideram a lista de veículos implicados em acidentes e mortes, tendo a colisão (60%) como o tipo mais frequente. Metade das ocorrências são em pistas simples, associadas ao intervalo de tempo de pleno dia — ou seja, entre o amanhecer e o anoitecer. As reações tardia, ineficiente ou a ausência de reação por parte do condutor são indicados como os fatores predominantes na causa de acidentes com vítimas. Juntos, representam 25% desses eventos.

O cálculo da estimativa de custo de acidentes é realizado, exclusivamente, pela CNT e leva em conta despesas diretas e indiretas, como gastos associados a atendimento hospitalar, previdenciário e perda de produção. Os parâmetros elaborados pela CNT têm por base dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e incluem também danos materiais, sinistros de cargas, processos judiciais, deslocamentos e mobilização policial, além de impactos ambientais.

Balanço – Em relação ao número de acidentes com vítimas, em 2022 houve um aumento de 0,2% de ocorrências e 0,7% no número de mortes, na comparação com 2021. Nesse recorte, a rodovia com o maior número de registros foi a BR-101, contabilizando 9.079 acidentes com vítimas. Já em relação ao número de mortes, a BR-116 é a rodovia em que mais se morre: somente em 2022, foram 640 vidas perdidas nesta malha. Vale ressaltar que essas duas estão entre as mais extensas do país.

Quando a análise leva em conta as rodovias federais que mais registram acidentes com vítimas por cada trecho de dez quilômetros, o panorama muda de configuração. A BR-467 contabiliza 81,3 acidentes com vítimas por dez quilômetros de extensão. Em segundo e terceiro lugar estão as BR-448 e BR-465, respectivamente com 50,0 e 47,4 acidentes com vítimas por dez quilômetros de extensão.

Em parte, a violência no trânsito nas rodovias brasileiras está relacionada à falta de infraestrutura rodoviária, tendo em vista que o estado geral da malha brasileira está degradado. Dos 110.333 quilômetros avaliados pela Pesquisa CNT de Rodovia no ano passado, 66,0% foram classificados como regular, ruim ou péssimo.

O Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários reúne dados de sinistros de 2007 a 2022 e visa chamar a atenção do transportador para o cenário nacional. Ao saber quais são as rodovias nas quais ocorre o maior número de acidentes e mortes e os tipos mais frequentes, os usuários podem se programar melhor para adotar medidas preventivas de segurança.

Na ferramenta é possível fazer pesquisas e recortes — nacional e por estado — que permitem conhecer a realidade de acidentes nas rodovias federais brasileiras. A estratificação das informações é realizada pela CNT, a partir dos registros da Polícia Rodoviária Federal.

Acesse:

Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários

Principais dados

Fonte: Agência CNT Transporte Atual

MINISTÉRIO PÚBLICO MOVE AÇÃO PARA QUE OS RESPONSÁVEIS PELAS VIAS FAÇAM A MANUTENÇÃO DAS RODOVIAS MINEIRAS

Na semana de 6 a 10/02, a precariedade das condições das estradas mineiras foi destaque nos jornais Folha de São Paulo e Estado de Minas a ação do Ministério Público exigindo manutenção..

Os buracos, interdições, falta de asfalto e de sinalização e risco de aquaplanagem deram motivos para que o Ministério Público movesse três ações para obrigar os responsáveis a realizarem obras de conservação em uma rodovia privatizada e duas estradas estaduais.

Há pressão também a partir da Assembleia Legislativa para melhoria das rodovias sob responsabilidade do estado. Ao longo de 2022, o governo recebeu da Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Casa pedidos de obras em 42 estradas que atendem mais de 70 municípios.

A BR-040 foi a segunda rodovia que mais registrou mortes em Minas Gerais no ano passado, com 128 vítimas. Em primeiro lugar ficou a BR-381, com 153 mortos.

Interdições

A campanha IR E VIR SEGURO alerta para interdição nos dois sentidos em Gurinhatã / MG, no distrito de Flor Minas/MG, devido fortes chuvas na região a pista cedeu causando erosão. As equipes responsáveis estão trabalhando para construir um desvio com previsão para ser entregue neste final de semana.

Uma outra interdição total está programada, para este sábado (11/02), em Nova Lima, nos KM 546 e 547 da Br-040. O fluxo de veículos será totalmente interrompido para a remoção de uma rede de distribuição de energia nos horários: 12h às 12h30; 13h10 às 13h40; 14h20 às 14h50 e 15h30 às 16h30.

Acompanhe as interdições on-line

 

Nesta sexta-feira (10/2), Minas Gerais registra 134 pontos de interdições, sendo 122 parciais e 12 totais, de acordo com o mapa mantido pelo Comando de Policiamento Rodoviário – CPRv em conjunto com a PRF.

MGC-259, perto de Governador Valadares, será interditada para obras

Nesta terça-feira (7/2), às 6h, o Departamento de Edificações e Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) fará a interdição da MGC-259, no km 199, entre o distrito de Santo Antônio do Porto e a ponte do Rio Suaçuí Pequeno, no município de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce, para a execução das obras de implantação de novo bueiro metálico e recomposição do aterro.

A previsão é a de que os trabalhos sejam concluídos até às 20h do mesmo dia. A Polícia Rodoviária Estadual dará o apoio necessário ao departamento durante o período da interdição.

A opção de desvio para quem fará o percurso Governador Valadares – Guanhães é pegar a BR-381, sentido Ipatinga, LMG-758 (entroncamento BR-381 ao entroncamento com a MGC-259) e seguir pela MGC-259, do entroncamento com a LMG-758 até Guanhães.

No sentido contrário, a opção é a MGC-259, sentido Virginópolis, LMG-758 até o entroncamento com a BR-381 e seguir pela BR-381, sentido Governador Valadares.

Na quarta-feira (8/2), o departamento dará continuidade aos trabalhos, com o início da recomposição da erosão e, posteriormente, do pavimento, onde o tráfego está em meia pista desde 27/1, devido às chuvas intensas que atingiram a região em janeiro.

Para este serviço, não haverá necessidade de nova interdição e a operação será em sistema pare e siga até que a pista seja recomposta e o tráfego liberado nos dois sentidos.

 

TRECHO DA BR – 365, ENTRE ITUIUTABA E SANTA VITÓRIA, INTERDITADO NOS DOIS SENTIDOS

A BR-365 ficou interditada nos dois sentidos da via na noite desta segunda-feira (06/02). Por volta das 21h, o asfalto da pista não resistiu e rompeu devido ao acumulo excessivo de água da chuva.

Um enorme buraco foi criado na altura do KM 795. De acordo com as autoridades, nenhum veículo consegue trafegar pelo lugar em que ocorreu a erosão. Ademais, as mesmas pedem para os condutores evitarem o trecho entre Ituiutaba à Santa Vitória.

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais – CBMMG, Polícia Rodoviária Federal – PRF e a concessionária Ecovias do Cerrado estão no local avaliando o estrago causado na rodovia.